segunda-feira, 22 de julho de 2013

Pé de Poesia

Sinto o cinto na cintura
do pensamento desatento
Apertado, atado, sufocado
Mistura da dor e da cura
do meu peito amordaçado

Não devo expressar nada
Nem para tudo me calar
O que me falta é coragem
passagem, miragem?
Ser selvagem!
Gritar!