domingo, 7 de julho de 2013

Pé de Poesia



Sentir não permitido?
Por acaso é proibido?
Mente em exercício,
Que suplício!

Penso e existo
Amar eu desisto?
Por acaso Deus condena
Se o amor valer a pena?

Santa desilusão!
Sofrer não tem perdão?
O outro te assusta agora
E a dor de ti não vai embora?

Fascínio é preciso
Até pro indeciso
Solidão é decidida
É o "não" para partida!

E parte daí o partir
Pela metade da parte
Do não saber ir
Corta a possibilidade
De o EU mesmo conhecer
E de dentro de si se envolver
Consigo!