domingo, 6 de dezembro de 2015

Vibra uma tristeza...
Bela na essência de uma perda...
perdas, doem, abrem buracos
Porém, abrem novos espaços
dentro da alma da gente.

Abrem caminhos
nunca visitados...
Assim como o silêncio,
espaços vazios são portas
pra descobertas infinitas

Vibra uma tristeza
Abre-se uma porta
Muitas janelas
Vem luz,
Cantam silêncios...
E a lua cheia invade
Momento certo
Pra deixar a beleza do ser
Gritar novidades!